Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]



Pois é se o rapaz que soltou na rede varios videos e fotos do Novo Mortal kombat e achando que não ia dar em nada, se ferrou , na investigação por parte da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) de Manaus para descobrir quais foram os responsáveis pelo vazamento das cópias do jogo. E nesta quarta-feira (4), o Derfd anunciou que concluiu o inquérito e encontrou os culpados pelo crime. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, não há pedido de prisão dos acusados.

Um vídeo postado por Kaleb Yuzo Shurayanagui, de 26 anos, surgiu na internet no dia 9 de abril mostrando cenas de Mortal Kombat, que não havia sido lançado nem mesmo nos Estados Unidos. No dia 13 daquele mês, a Warner Bros Entretainment registrou, através de seus advogados, um boletim de ocorrência na Derfd, que instaurou um inquérito para investigar o caso.

Policiais apreenderam o PlayStation 3 de Kaleb, juntamente com seus equipamentos de informática, e intimaram o rapaz a prestar depoimento na delegacia. Kaleb afirmou que havia comprado duas cópias de Mortal Kombat de um vendedor ambulante. Uma das cópias compradas por ele ficou em posse de seu advogado e a outra foi revendida para um amigo do Mato Grosso do Sul. Kaleb foi indiciado por receptação (artigo 180 do código penal) e responderá em liberdade.

O comerciante (que teve o nome preservado por estar colaborando nas investigações) indicado por Kaleb também está sendo indiciado por receptação e também responderá em liberdade. Em seu depoimento à polícia, ele acusou o ex-funcionário da Fábrica da Sony, Márcio Roberto Santos de Souza, como o responsável por vender seis cópias originais de Mortal Kombat. Essas cópias foram recuperadas com o comerciante e serão usadas como provas no inquérito.

Via: Kotaku Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentario

Bottom Ad [Post Page]